terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Clima de tensão e falta de segurança no interior

As aulas nas escolas da rede pública e particular, que deveriam iniciar na segunda-feira (6), foram suspensas em função da onda de criminalidade e clima de tensão, que tomou conta durante todo o dia no município de Feira de Santana, a 107 km de Salvador, com a greve da Polícia Militar da Bahia que entrou no seu oitavo dia nesta terça-feira (7)

Dos cerca de 400 homens que estariam à disposição da força-tarefa composta por Exército, Polícia Federal, Força Nacional e Guarda Municipal para dar segurança a população no interior, apenas quatro soldados do Exército foram encontrados em pontos estratégico do centro da cidade, área que foi palco de vários delitos na última quinta-feira (2), que resultaram no fechamento de todo o comércio e agências bancárias e na paralisação dos ônibus do Sistema Integrado de Transporte (SIT).

De acordo com um relato de uma professora “não existe sensação de segurança e sim uma ilusão passada pelas autoridades. O que presenciei na última quinta-feira foi terrível e ainda estou assustada, mas tive que vir para cidade resolver problemas.

Mesmo assim, sem nada de valor”, disse Aucilene Alves, moradora de Coração de Maria.
A reportagem do jornal A Tarde percorreu bairros como George Américo Rua Nova, Queimadinha e Cidade Nova e não encontrou sequer uma viatura. “Eles disseram que a polícia está nas ruas, mas está onde? Não vemos eles aqui no bairro, que a todo dia tem assalto e atos de vandalismo”, disse uma moradora do Queimadinha.

Além de Feira de Santana, o início do ano letivo também foi prejudicado em Ilhéus e Itabuna por falta de segurança. Diretores de escolas acataram a recomendação do Sindicato dos Professores de iniciar as aulas quando a greve acabar.

Juazeiro - Após reunião realizada na tarde de segunda-feira (6) policiais militares em Juazeiro aderiram à greve em 100%. Eles saíram em carreata, passando pelas quatro companhias na tentativa de atrair outros colegas indecidos.

Com informações do A Tarde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário